Análise de dados e uso das inteligências humana e artificial Imprensa

Acompanhe nossas notícias e eventos

Análise de dados e uso das inteligências humana e artificial

Data: 22.10.2021
Análise de dados e uso das inteligências humana e artificial Análise de dados e uso das inteligências humana e artificial

Proporcionar uma experiência inovadora e assertiva para o consumidor final requer uma combinação de análises de métricas e dados que deve ser aplicada com o uso da inteligência humana e a introdução de tecnologias para uma operação de atendimento mais ágil e financeiramente viável para cada modelo de negócio.

Foi esse caminho apresentado pelo nosso diretor executivo de Operações, Eduardo Morelli, durante o painel “Tech Centric: Como novas tecnologias, automação e métricas podem tornar a operação mais eficiente e menos custosa”, durante a programação do INNOVATION XPERIENCE CONFERENCE 2021. O evento teve como tema central: Inovação, Tecnologia e Digitalização na retomada econômica e ocorreu no último final de semana, em São Paulo (SP).

O painel contou também com as participações de Gabriela Amaral, Customer Experience Strategy Manager AMBEV, Marcelo Martins, CTO no GetNinjas, Pedro Paiva, digital Analytics coordinator do Banco Carrefour e Eder Cota, COO da Monetizze.

Na opinião dos especialistas presentes no evento, o mercado brasileiro está em processo de amadurecimento e muitas empresas já perceberam na prática que proporcionar experiências de acordo com a necessidade de cada cliente traz bons resultados para o negócio. Ao mesmo tempo, eles alertam que é preciso que cada marca aperfeiçoe cada vez mais o conceito de backoffice em suas estruturas, avanços que vão proporcionar maior clareza sobre o momento certo para comunicar e quais informações transmitir para cada consumidor.

Eduardo Morelli explica que a AlmavivA do Brasil possui um banco de dados gigantesco sobre o comportamento de milhões de consumidores em diferentes setores da economia. Com respeito às regras da LGPD e às exigências de cada companhia, ele explica que a nossa companhia e capaz de analisar dados e métricas que possam gerar valor para a sociedade como um todo, ou seja, conseguimos apresentar caminhos, tendências e apoio na tomada de decisões para diversas empresas de distintos setores em nosso País.

Para oferecer um produto ou serviço de acordo com os interesses reais de cada cliente, proporcionar uma entrega ultrarrápida, lembrar sobre uma necessidade de consumo de forma assertiva, e assim por diante, dependem de uma minuciosa análise de dados e métricas que deve ser aplicada pela inteligência humana e em momentos específicos pelas tecnologias disruptivas que oferecemos ao mercado. Ou seja, é necessário um equilíbrio entre atendimento humano e utilização de robôs para uma operação adequada ao consumidor e economicamente viável para cada tipo de operação, destacou Morelli durante o evento.